Sérgio Fingermann
Arquiteto de formação pela FAU-USP, ele se dedica às artes plásticas desde 1975. Dentre suas exposições individuais, destacam-se as do Museu de Arte Moderna de São Paulo, Museu de Arte Moderna do Rio, Instituto Moreira Salles e Pinacoteca. Publicou pela BEi Editora três livros: Fragmentos de um dia extenso; Elogio ao silêncio e outros escritos em 2007. O mais novo volume da coleção Educação do olhar discute a linguagem da gravura por meio da trajetória e das reflexões do artista plástico.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Sérgio Fingermann citados no programa:
Quais livros ajudaram na sua formação, você estudou na Fau, uma faculdadeque gerou músicos, artistas plásticos,bailarinos...

Cartas a um jovem Poeta de Rainer Maria Rilke e toda correspondência de Mário de Andrade, As cartas para Manoel Bandeira, Drumond, Murilo Mendes, Pedro Nava, Alphonsus Guimarães e outros. As questões éticas e estéticas de Mário de Andrade.

Leitura atual
A literatura em geral tem sido fonte de produção de imagens no meu trabalho. Atualmente estou lendo Amos Oz, Rimas da vida e da morte.

O que pretende ler?
Pretendo em seguida aprofundar minha leituras de Machado de Assis, que acabei de ganhar a coleção completa de suas obras.

Obras marcantes da sua infância e adolescência
Sou da geração que ainda leu Monteiro Lobato. Na adolescência acontece a descoberta de Sthendal, O Vermelho e o Negro e Balzac, com diversos, mas destaco As ilusões perdidas e Pai Goriot.

Um livro sobre o papel da arte e do artista em nosso tempo...
Cito como texto de referência A responsabilidade do artista de Jean Clair (Gallimard) e os livros de Daniel Arasse.(Gallimard)

Título obrigatório para um estudante de artes...
A arte Moderna de Giulio Carlo Argan e a Arte e a alma de René Huyghe.

Livro de cabeceira
Marcel Proust – Em busca do tempo perdido.

Poetas indispensáveis...
São tantos... Fernando Pessoa, Drumond, Bandeira,...

Livro inesquecível
A escrita ou a Vida de Jorge Semprum e É isso um homem?, de Primo Levi.

Uma descoberta recente
O cavalo perdido e outras histórias de Felisberto Hernandez (Cosac Naify)

Literatura brasileira
Na literatura Brasileira sou apaixonado por Clarice Lispector, Graciliano Ramos,Machado de Assis, Manoel Bandeira, Drumond,etc

Literatura Universal
Proust, Balzac, Eça de Queiroz, Borges, Thomas Mann, Virgínia Wolff.

Nota de Rodapé
Citação de alguém que não me lembro agora: “O que habita na Luz , já dormia na Noite”
 


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados