Paulo Bomfim
Em 1946 publicou seu primeiro livro de poesia, Antônio Triste (com prefácio de Guilherme de Almeida e desenhos de Tarsila do Amaral), com ele recebeu o Prêmio Olavo Bilac. Paulo Bomfim participou do Primeiro Congresso Paulista de Poesia e representou o Brasil no cinqüentenário da Semana de Arte Moderna, em Portugal. Recebeu vários prêmios, entre eles o Troféu Juca Pato de Intelectual do Ano. Sua extensa obra poética inclui obras como Relógio de Sol (1952), Armorial (1956), Tempo Reverso (1964), Aquele Menino, O Caminhoneiro, Navegante. Com o livro mais recente, Cancioneiro, ganhou o Prêmio Bunge 2008, pelo Conjunto de sua obra.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Paulo Bomfim citados no programa:
Livro de Cabeceira
Meu livro de cabeceira é meu livro de memórias
São as minhas memórias, minhas lembranças

Um autor que marcou minha vida
Herman Hesse e os livros Sidharta, Demian, O Lobo da Estepe.São livros que responderam a todas as inquietações da minha geração

Os livros da sua vida (que mais marcaram)
A Montanha Mágica, de Thomas Mann
Guerra e Paz, de Tolstoi
Jean Christophe, Romain Rolland

Uma recomendação para quem quer entrar no mundo da poesia
Um dos livros fundamentais da poesia
A Invenção de Orfeu, do Jorge Lima,
O Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meirelles
A Invenção do Mar, de Gerardo Mourão
E ainda, como poema em prosa, o Grande Sertão VeredasFui muito amigo de Guimarães, tenho cartas dele...

Um romance inesquecível

Os romances da minha juventude, da minha meninice.
Os contos do Lobato, do Julio Verne, do Karl Meyer, do Cooper.
Livros sobre legião estrangeira, paixão da nossa juventude.O beau sabreur de Write Hagar
A Feiticeira (livro iniciático)

Nota de Rodapé
“A chave do seu livro está no título: Grande Ser Tão Ver Edas - Deus ”, Martinico Ramos, consultor de tropas, de arreios, de gado de Guimarães Rosa
 


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados