Paulo Betti
Ator de teatro, cinema e televisão. Um de seus personagens marcantes do cinema foi Carlos Lamarca que protagonizou no filme Lamarca e reapareceu em Zuzu Angel. Também interpretou o Irineu Evangelista de Souza no filme Mauá: o imperador e o rei. Apresentou o programa Novos Nomes em Cena, no Canal Brasil. Produziu e dirigiu o filme Cafundó. Ele emprestou a sua voz para o audiolivro: A Lição Final de Randy Pausch, do selo Plugme do Grupo Ediouro.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Paulo Betti citados no programa:
Autor ou obra para narrar em um novo audiolivro
Resumo de Ana e Por Trás dos Vidros de Modesto Carrone.

Leituras do momento
Terapia e Invertendo os Papéis de David Lodge.

Autores ou livros marcantes na sua trajetória profissional
Gabriel García Márquez. Umberto Eco. Machado de Assis. Franz Kafka. Calderón de la Barca.

Qual a sua visão sobre a obra D. Casmurro de Machado de Assis?
Eu nunca dei muita importância à dúvida sobre a traição de Capitu em relação ao Bentinho. Isto não é a coisa mais importante do livro.

Obras literárias que foram muito bem adaptadas para o cinema ou teatro
Para o cinema: O Nome da Rosa de Umberto Eco; A Hora e a Vez de Augusto Matraga de Guimarães Rosa; Memórias do Cárcere de Graciliano Ramos. Já o filme O Poderoso Chefão é melhor que o livro de Mario Puzo. Rs! O filme Mutum é ótimo, baseado no livro Campo Geral de Guimarães Rosa.
Para o teatro: O Alienista de Machado de Assis
 
Mais sobre Paulo Betti na internet:
www.plugme.com.br


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados