Noêmia Ponzeto
Trabalhou vários anos na área financeira e a partir de 1995 voltou seu olhar e carreira ao mundo das letras. Formada em Ciências Sociais pela PUC, diz-se cronista por natureza e tem diversas crônicas premiadas e publicadas em coletâneas. Três de seus contos – Mãos ao alto, Sorte de elefante e Feliz ano só - viraram curtas-metragens apresentados em festivais. Seu primeiro livro: Sonhos de Galinheiro recebeu o Prêmio Fundação Conrado Wessel de Literatura e em 2003 foi indicado para o Portugal Telecom.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Noêmia Ponzeto citados no programa:
Leitura do momento
Campos de Carvalho – A Lua vem da Ásia

Livro de cabeceira
Felicidade Clandestina – Clarice Lispector

Títulos marcantes da infância
Viagem ao centro da Terra
Éramos seis


E da vida adulta?
O Castelo – Kafka
Grande Sertão: Veredas – João Guimarães Rosa

Clássicos estrangeiros indispensáveis
Kafka, Tolstói, Dostoiévski

Poetas/isas prediletos(as)
Dalton Trevisan, Adélia Prado

Adaptação literária para o cinema que você adorou
Ninguém escreve ao Coronel – Gabriel Garcia Marquez

Cronistas essenciais
Machado de Assis, João do Rio, Rubem Braga e Carlos Heitor Cony

Romance do coração
Boquitas Pintadas – Manuel Puig

Um título ou autor brasileiro necessário
Machado de Assis, João Guimarães Rosa

Autor ou livro festejado que te decepcionou
Chico Buarque - Romancista

Não pode faltar na sua estante
Clarice Lispector, Ítalo Calvino, Júlio Cortázar

Um escritor injustiçado
Oscar Wilde

Nota de rodapé
"Não quero faca nem queijo". Quero a fome – Adélia Prado
 


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados