Marília Toledo
Marília Toledo é diretora Artística do Teatro Aliança Francesa. Formada em jornalismo pela Fundação Cásper Líbero, ela escreveu e produziu espetáculos como “Marias do Brasil”, e “Amídalas”. Foi roteirista do Programa “Altas Horas”, de Serginho Groisman, na Globo. Em Agosto deste ano estreou o segundo espetáculo do projeto Clássicos Para Menores, com a peça “Sonho de Uma Noite de Verão”. Junto com “Amor de Servidão”, e “Bem Aventurados os Anjos que Dormem”, as 3 peças sob sua direção ficam em cartaz até o dia 12 de Dezembro no Teatro Aliança Francesa.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Marília Toledo citados no programa:
O que você está lendo
Vale Tudo – o som e a fúria de Tim Maia, de Nelson Mota.

O que pretende ler
Cordilheira, de Daniel Galera.

Livro de cabeceira
A coleção de quatro volumes com todas as peças de Nelson Rodrigues.

Um romance do coração
Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa.

Obra inesquecível!A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera.

Obras literárias que você gostaria de adaptar para os palcos:
Aimé e Jaguar, de Erica Fischer, Intermitências da Morte, de José Saramago, Fahrenheit 451, de Ray Bradbury… e muitos, muitos outros.

Clássicos indispensáveis
Anna Karenina, de Tolstoi; O Estrangeiro, de Albert Camus; Crime e Castigo, de Dostoiévski.

O que não pode deixar de ter na sua estante
Livros de teatro: Shakespeare, Molière, Pirandello, Sófocles…

Livros e autores inspiradores
Hans Christian Andersen, Émile Zola, José Saramago, Herman Melville, Guimarães Rosa, Marçal Aquino, Roald Dahl, Ray Bradbury, Miranda July… só para começar.

Um livro surpreendente que deixou marcas
O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde.

Nota de Rodapé
“Compara-se muitas vezes a crueldade do homem à das feras, mas isso é injuriar estas últimas” – Fiódor Dostoiévski.
 


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados