Marcia Camargos
Jornalista e biógrafa de Monteiro Lobato. Fundou a SOSACI, é conselheira editorial e voluntária da Editora Expressão Popular. Coordena o Centro de Documentação e Memória da Pinacoteca do Estado, além de ser sócia da Companhia da Memória. Ganhadora dos prêmios Jabuti e da Academia Paulista de Letras. Tem publicado os livros: Monteiro Lobato: Furacão na Botocúndia, A Semana de 22: Entre Vaias e Aplausos e A Travessia do Albatroz, um sucesso de crítica de público.
(Fotos: Celina Germer)

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Marcia Camargos citados no programa:
Próxima leitura
Aos meus amigos, de Adelaide Amaral, base para a próxima minissérie da Globo, para a qual nós daremos assessoria histórica.

Livro de Cabeceira
Cartas a um Jovem Poeta de Rainer Maria Rilke.

Todo educador deveria ler
Tudo de Paulo Freire, começando por Pedagogia do Oprimido, além de O Nascimento da Inteligência na Criança de Piaget.

Um imortal
Guimarães Rosa.

Título que seu melhor amigo está lendo
A Travessia do Albatroz de Marcia Camagos. Rs!

Cesta básica de livros
Grande Sertão, Veredas, Metamorfose, Hamlet,
O Estrangeiro, de Camus, Os Ratos, de Dionélio Machado, A Montanha Mágica, de Thomas Mann, Poesia Completa de Fernando Pessoa, Ulisses,
de James Joyce, Em busca do Tempo Perdido, de Proust, O Coração das Trevas, de Joseph Conrad,
A Paixão segundo G. H., de Clarice Lispector, e Navalha na Carne, de Plínio Marcos e O Cortiço, de Aluízio de Azevedo. Além do Quarteto de Alexandria, de Lawrence Durrel, A Volta do parafuso, de Henry James e, claro, do bom e velho Machado de Assis, coleção completa.

O melhor de Monteiro Lobato
Para adultos, O Choque das Raças, seu único romance, escrito em 1926 e o conto Negrinha. Agora, quanto à sua literatura infanto-juvenil, adoro Reinações de Narizinho, embora seja realmente difícil escolher uma, entre todas as histórias incríveis do Sítio do Picapau Amarelo.

Nota de Rodapé
“Sou ainda a cruel rinha dos medas e dos persas e sou também uma lenta evolução que se lança como ponte levadiça a um futuro cujas névoas leitosas já respiro. Minha aura é de mistério e de vida. Eu me ultrapasso abdicando de meu nome, e então sou o mundo”.

Clarice Lispector, Água viva, página, 49.
 
Mais sobre Marcia Camargos na internet:
www.expressaopopular.com.br


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados