Luiz Alberto Mendes
Escritor e colunista da Revista Trip; faz palestras em escolas, universidades, empresas e prisões e presta consultoria ao Instituto Ecofuturo para desenvolver uma biblioteca padrão na Penitenciária de Bauru II. Descobriu na escrita e leitura ferramentas para esquecer a violência e a solidão. Seu primeiro livro, Memórias de um Sobrevivente retrata os mais de 30 anos de detenção e ultrapassou a marca de dez mil livros vendidos. Ele também é autor de: Tesão e Prazer e Às Cegas. Prepara para 2008 uma peça teatral.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Luiz Alberto Mendes citados no programa:
Quais livros você leu quando estava na prisão?
Escuta, Zé Ninguém de Willem Reich.
Os Mandarins de Simone de Beauvoir.
Um Homem de Oriana Fallaci.
O Profeta de Kahlil Gibran.
A Caminho da Luz de Emmanuel.
Diálogos de Platão.
Norman Mailer, Bukowski, Henry Miller, João Ubaldo, Érico Veríssimo. Luis Fernando Veríssimo e Fernando Bonassi.

Livro indispensável
Escuta, Zé Ninguém de Willem Reich.

Autores prediletos
Arturo Pérez Reverte.

Vale a pena ler de novo
Diálogos de Platão.

Literatura fundamental para a vida
O Profeta de Kahlil Gibran.

Um romance marcante e inesquecível
Os Mandarins de Simone de Beauvoir.

Cesta básica de livros
A Casa dos Budas Ditosos: Luxúria - João Ubaldo Ribeiro; Clarissa do Érico Veríssimo e as obras de Fernando Bonassi, Sartre, Simone de Beauvoir e Camus.

Nota de rodapé
O Leitor é mais ou tão importante que o escritor. Então, os dois juntos que fazem o livro. É uma honra ser leitor!
 
Mais sobre Luiz Alberto Mendes na internet:
revistatrip.uol.com.br


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados