Lucia Hiratsuka
Ilustradora, ela é formada em artes plásticas, e já escreveu vários títulos de literatura infanto juvenil.Os livros de Sayuri, o mais recente; Festa no céu Festa no mar, Histórias de Mukashi, Contos da montanha, Lin e o outro lado do Bambuzal, Um rio de muitas cores, Urashima Taro, Coleção Contos e Lendas do Japão e Histórias Tecidas em Seda, que recebeu o Prêmio de Melhor Reconto 2008 da Fundação Nacional do Literatura Infantil e Juvenil.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Lucia Hiratsuka citados no programa:
Livro da infância.
As revistas japonesas para crianças que traziam adaptações de autores clássicos universais, biografias, mangás (quadrinhos japoneses), contos em capítulos, contos populares, curiosidades...

Literatura para os tempos de hoje.
As obras de Milton Hatoum, Luiz Ruffato.
Na literatura infanto-juvenil, Eva Furnari, Angela Lago, Léo Cunha, Ricardo Azevedo, Odilon Moraes, Roger Mello e muitos outros.

O que você indicaria para um japonês que quisesse conhecer a literatura brasileira?
Vidas Secas de Graciliano Ramos, A terceira margem do rio de Guimarães Rosa e Machado de Assis.

E para um brasileiro quer conhecer a literatura japonesa.
Para o público juvenil Os amigos de Kazumi Yumoto. Uma questão pessoal de Kenzaburo Oe, que li recentemente.

O que você está lendo no momento?
A peste, de Albert Camus, traduzido por Graciliano Ramos.

O que pretende ler?
Estou na fase de Graciliano Ramos, quero ler Insônia e reler outros.

Um autor que você adoraria ilustrar um livro. Ilustrei um poema de Cecília Meireles e gostaria de ilustrar outro. E traduzi três contos de Kenji Miyazawa e queria ilustrar.

Romance do Coração.
Um romance que era da minha mãe e li quando criança, era um drama familiar. O título traduzido seria A concha-cerejeira.

Ilustradores favoritos
Além dos brasileiros que já citei, tem uma ilustradora austríaca que gosto muito, Lisbeth Zwerger, o alemão Helme Heine; e do Japão: Chihiro Iwasaki, já falecida, e Mitsumasa Anno.

Poetas que você aprecia
Cecília Meireles, Carlos Drummond de Andrade

Uma descoberta recente
Uma autora americana de Literatura Infanto-juvenil, Kate DiCamillo, foi indicação da Eva Furnari. E adorei.

Um imortal
Clarice Lispector que gosto bastante e ainda não citei.

Li, gostei e recomendo...
Um livro de horas— poemas de Emily Dickinson, na seleção, tradução e ilustrações de Angela Lago. Em prosa De mim já nem se lembra, de Luiz Ruffato.

Nota de rodapé
Um mendigo!
veste-se de céu e terra
seu manto-verão.

Traduzi um haikai de Kikaku (1661-1707)

kojiki kana
tenchi wo kitaru
natsu goromo
 


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados