Laís Bodanzky
Cineasta formada pela FAAP, dirigiu: Bicho de Sete Cabeças, ganhador de 48 prêmios no Brasil e exterior. É coordenadora do Cine Tela Brasil, um projeto de cinema itinerante que leva cinema para 98 municípios dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, e apresenta filmes nacionais a mais de 230 mil espectadores. No teatro, trabalhou com Antunes Filho e dirigiu a peça: Essa Nova Juventude. Em 2007, idealizou as Oficinas de Vídeo Tela Brasil. Chega de Saudade é seu segundo longa-metragem. (Foto: Mario Rodrigues)

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Laís Bodanzky citados no programa:
Quais livros marcaram a sua trajetória?
A Metamorfose de Kafka.
Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis.

O que você lê para as suas filhas?
O Touro Ferdinando de Munro Leaf.
O Ratinho, o Morango Vermelho Maduro e o Grande Urso Esfomeado de Don e Audrey Wood .

O que você está lendo no momento?
Carmen – Uma Biografia de Ruy Castro.

Obra literária que você gostaria de adaptar para a telona
As obras de Machado de Assis e Guimarães Rosa.

Todo cineasta deveria ler...
A Linguagem Secreta do Cinema de Jean-Claude Carrière.

Livro de Cabeceira
Contos do Luis Fernando Veríssimo.
 
Mais sobre Laís Bodanzky na internet:
www.cinetelabrasil.com.br


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados