Joana Rodrigues
Mestre em língua espanhola e literatura espanhola e hispano-americana pela USP, a jornalista é tradutora e professora de jornalismo da Universidade São Judas Tadeu. No lançamento da edição de luxo de Cien años de Soledad, pela Academia Real Espanhola, ela comenta a obra-prima e fala sobre o mestre Gabriel García Márquez.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Joana Rodrigues citados no programa:
Há algum outro autor latino que você goste?
Sim, gosto muito de Juan Rulfo, um mexicano igualmente importante na literatura hispano-americana. Foi um grande amigo de García Márquez, um sujeito intelectual, mas sempre marginalizado em seu país por dedicar-se a um universo cru, dos pobres e dos índios. Pedro Páramo e Llano en llamas (algo como o planalto em chamas), são obras primas para ser lidas e acariciadas com releituras.

Você é uma bela leitora? O que tem lido?
Nem tanto. Leio mais literatura e jornalismo.
Li Zuenir Ventura, Minhas Histórias dos Outros. São belos registros jornalísticos desse grande jornalista.La virgen de los sicarios, de outro escritor colombiano, cineasta e biólogo, radicado no México, Fernando Vallejo.

O nosso programa tem incentivado muitas pessoas a ler. Para quem está começando, quais livros você indicaria?
Os contos de Machado de Assis e as crônicas de Rubem Braga e Otto Lara Resende.
Para os bem jovens, Os Dois Meninos na chuva - Ciça.

Livro de cabeceira
Pelo menos dois, um ter que ser de poesia; para reler versos de Fernando Pessoa ou Oswald de Andrade; e um de prosa, Doze Contos Peregrinos de GGM e Primeiras Estórias, de Guimarães Rosa.

Autores nacionais e estrangeiros
João Antonio
Guimarães Rosa
Vinícius de Moraes
Tomaz Eloy Martinez
Carlos Fuentes

Livro essencial para entender GGM
Gabriel García Márquez: Viagem à Semente. Uma biografia de Dasso Saldívar, com tradução de Eric Nepomuceno e Viver para Contar, do próprio GGM.

Sua próxima leitura
Dois, que acabei de começar: Brigada Ligeira, de Antonio Candido e Narciso e Goldmund, de Herman Hesse.

Romance do coração
O amor nos tempos do cólera, também de García Márquez

Livro que você gostaria de traduzir
Um livro com as crônicas de GGM que ainda não foram traduzidas.

Livro que você sempre quis ler e nunca teve tempo
A Montanha Mágica, de Tomas Mann

Cesta básica
Não citaria livros, mas autores. Assim cada leitor pode ter o prazer da escolha e da conquista:
Darcy Ribeiro
Murilo Rubião
Clarice Lispector
Eric Hobsbawm
Mário Quintana

Para que livros você recorre nas horas de apuro:
Poesias Completas, de Mario de Andrade.

Nota de rodapé, ( um verso, uma linha, uma prosa)

“ Nossa idade – velho ou moço – pouco importa.
Importa é nos sentirmos vivos e alvoroçados mais uma vez, e revestidos de beleza, da exata beleza que vem dos gestos espontâneos do profundo instinto de subsistir
enquanto as coisas em redor se derretem e somem
como nuvens errantes no universo estável.
Prosseguimos. Reinauguramos. Abrimos olhos
gulosos a um sol diferente que nos acorda para os
descobrimentos.” Reinauguração-poema de Carlos Drummond de Andrade
 


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados