Fernanda de Almeida Prado
Psicóloga e psicanalista, estudou Mitologia, Filosofia e Literatura. Graduada em Psicologia pela UNESP e especializada em psicanálise pelo Instituto Sedes Sapientae, ela atende em consultório particular e participou de cursos livres na Casa das Rosas e na Biblioteca Alceu Amoroso Lima. Atualmente atua também como produtora cultural, organizando saraus no SESC e Casa das Rosas.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Fernanda de Almeida Prado citados no programa:
Livros que você recomenda para quem gosta de mitologia
Odisséia e Ilíada de Homero.

O que você está lendo agora?
Murilo Mendes. Manoel de Barros.Hilda Hilst. Emílio Moura. Omar Khayyám. Henriqueta Lisboa. Adélia Prado e também eu ao mesmo tempo leio Teoria da Literatura e O estudo analítico do poema de Antônio Candido e Invenção da Poesia Moderna de Giuseppe Ungaretti.

O que pretende ler?
As releituras são muito saborosas, são mais maduras. Embora eu não me programe muito, mas no ano passado me dediquei a reler e tentar me aproximar mais da: A Divina Comédia de Dante Alighieri e neste ano pretendo fazer o mesmo com D.Quixote de Cervantes.

Poetas para quem quer começar a ler poesia

Sou suspeita para falar mais indico o livro de meu pai o poeta Antônio Lázaro de Almeida Prado: Ciclo das Chamas e outros poemas editado pela Ateliê. Pois com este livro papai ganhou reconhecimento como poeta também na Itália e está se preparando para representar o Brasil no Festival de Poesia de Genova em junho deste ano.

Cecília Meireles: sempre!
Murilo Mendes.
João Cabral de Melo Neto
Fernando Pessoa: Maravilhoso!
Carlos Drummond de Andrade: Essencial..
Vinicius de Moraes.
Manoel de Barros.
Thiago de Mello.
Afonso Romano de S’Antanna.

Autores que merecem um sarau
Decidimos fazer dois especiais este ano: Guimarães Rosa e Machado de Assis. De Guimarães já comecei a escolher os textos. Olha que coisa linda: Só se pode viver perto do outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura. Deus é que me sabe. João Guimarães Rosa (Grande sertão: veredas)

Poesia essencial
Fernando Pessoa e Cecília Meireles.

Prosa que você aprecia
Isabel Allende e Gabriel García Márquez.

Autores da nova geração
Moacir Amâncio, Frederico Barbosa, Cássio Junqueira e Gildes Bezerra.

Cesta básica de Literatura

A interpretação dos Sonhos de Freud.
Obra completa de Fernando Pessoa.
O livro do desassossego de Bernardo Soares.
Obra de Murilo Mendes e Cecília Meireles.
Consciência de Zeno de Italo Svevo.
Ciclo das Chamas e outros poemas de Antônio Lázaro de Almeida Prado.
Paula e O Plano infinito de Isabel Allende.
Cem Anos de Solidão de Gabriel García Márquez.
A negação da morte de Ernest Becker.
Confesso que vivi de Pablo Neruda.
Sidarta de Hermann Hesse.
O inventor da solidão de Paul Auster.
Faz escuro, mas eu canto de Thiago de Mello.
Todos os livros de Monteiro Lobato em minha infância.

Nota de rodapé

INVENÇÃO DA ALEGRIA

Há quem cultive a dor,
Eu invento a alegria.
De todo o meu amor,
Que vale mais que o dia,
Quero legar a história,
Quero deixar ao vento
(sem ais e sem lamento)
Uma justa memória
E enxuta fantasia.

Há quem celebre a morte,
Eu festejo a alegria.
Por graça ou por esporte
Ou mesmo por mania,
Quero inventar a vida,
Quero o melhor carinho
Doar a meu vizinho
Como a melhor partida
De sonho ou de poesia.

Há quem festeje o pranto,
Eu invento a alegria,
Razão maior do canto,
Antes que a cotovia
Arquive o nosso idílio,
Cancele o meu futuro,
Razão maior do puro
Clarão deste meu círio
Votado à alegria.

Antônio Lázaro de Almeida Prado
 
Mais sobre Fernanda de Almeida Prado na internet:
www.ciclodaschamas.blogspot.com


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados