Fábio Namatame
Ator, cenógrafo, diretor de arte e figurinista. Aliás, um dos melhores. Dentre seus trabalhos destacam-se os maiores espetáculos do país: O Guarani, Marilia Pera canta Carmem Miranda, Não tenha medo de Virginia Woolf, Madame Butterfly, A Tempestade, Hamlet, e recentemente o musical My Fair Lady, onde assinou junto com Daniela Thomas o cenário e figurino.(Foto: João Caldas

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Fábio Namatame citados no programa:
O que você tem leu nos últimos tempos?
Bordado da Fama: Uma Biografia de Dener - Carlos Alberto Doria. Confissões de Uma Máscara - Yukio Mishima. Cartas a um Jovem Estilista- Alexandre Herchcovitch. Achei que Meu Pai Fosse Deus - Paul Auster.

Livro da infância e adolescência
Oliver Twist de Charles Dickens.
Eu, Robô de Issac Asimov.
Revolução dos Bichos de George Orwell.
Morangos Mofados de Caio Fernando Abreu.

Obras essenciais na sua vida
O Ponto de Mudança de Peter Brook.
O Evangelho Segundo Jesus Cristo de José Saramago.

Figurinistas e cenógrafos não podem deixar de ler
Antitratado de Cenografia: Variações sobre o Mesmo Tema de Gianni Ratto.
História do Vestuário de Carl Kohler.
Catálogo do Museu da Indumentária de Kioto.
Vestindo os Nus: O Figurino em Cena de Rosane Muniz.

Livro de cabeceira
Assim falou Zaratustra de Nietzsche.

Biografia interessante
Cadernos de Nijinski de Vaslav Nijinsky.
Lady Sings the Blues de Billie Holiday
Furacão Elis de Regina Echeverria.
A Costura do Invisível de Jum Nakao.
Carmen de Ruy Castro.
Vissi d’arte – 50 anos vividos para arte de Marilia Pêra e Flávio de Souza

Dramaturgos prediletos
William Shakespeare. Nelson Rodrigues. Sérgio Roveri.

Poetas do coração
Fernando Pessoa e Florbela Espanca.

Cesta básica de livros
Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa.
Cem Anos de Solidão - Gabriel García Márquez.
Amor é Prosa, Sexo é Poesia de Arnaldo Jabor.
Obra de Fernando Pessoa.
Carlota: Balaio de Sabores de Carla Pernambuco.
Modos de Macho & Modinhas de Fêmea de Xico Sá.
A Hora da Estrela de Clarice Lispector
Buda. Elogio da Sombra, ambos de Jorge Luis Borges.

Nota de rodapé
“... todas as cartas de amor são ridículas, não seriam cartas de amor se não fossem ridículas”. Fernando Pessoa/ Álvaro de Campos.
 


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados