Cristina Mutarelli
Atriz, diretora e artista plástica. Formada pela ECA-USP e pelo Lee Strasberg Theater Institute de Nova York, trabalhou com importantes diretores de teatro como: José Celso Martinez Corrêa, Naum Alves de Souza, José Possi Neto, Paulo Autran, entre outros. No cinema atuou em: Anjo da Noite, Fogo e Paixão, Romance, Sob o Signo da Cidade e Viver a Vida. Participou de seriados e novelas, escreveu roteiros para cinema e televisão e o monólogo Pai, encenado por Bete Coelho e dirigido por Paulo Autran.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Cristina Mutarelli citados no programa:
Livro que daria um bom roteiro de cinema ou peça de teatro
Árvores Abatidas de Thomas Bernhard.

Livro inesquecível
Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa.

Poetas indispensáveis
Carlos Drummond de Andrade, Rimbaud, Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Manoel de Barros.

Um Imortal
João Guimarães Rosa.

Obra que mais lhe influenciou
Várias obras me influenciaram. Depende da época.

Literatura brasileira
Machado de Assis, Graciliano Ramos, José J. Veiga, Erico Veríssimo, Nelson Rodrigues.

Para qual texto você se volta nos momentos difíceis?
Gosto de lembrar de trechos de vários livros por exemplo: Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa.
“O que Deus quer é ver a gente aprendendo a ser capaz de ficar alegre mais, no meio da alegria e inda mais alegre ainda, no meio da tristeza! Só assim, de repente, na horinha em que se quer, de propósito – por coragem.

Cesta básica de livros
Retrato de um Artista Quando Jovem de James Joyce e Werther de Goethe e O Homem sem Qualidade de Robert Musil.
 


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados