Carlito Carvalhosa
Artista, formado em arquitetura pela FAU-USP. Pintor e escultor. Fez parte de exposições como a Bienal de São Paulo; Bienal de Havana; a Bienal Brasil Século XX, e a Art Contemporain du Brésil, na França. Recentemente expôs no MAM do Rio de Janeiro e SP, no Museu da Vale, no Espírito Santo; e no MAM da Bahia. Sua mais recente exposição: Faz Parte, está na Galeria Millan e no Gabinete de Arte Raquel Arnaud, representante de Carlito desde 1994.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Carlito Carvalhosa citados no programa:
O que você está lendo no momento?
O mundo codificado, do Vilém Flusser, e estou lendo dois livros: Veneno Remédio, do José Miguel Wisnik, sobre futebol, e Na Patagônia, do Bruce Chatwin. Todos os três têm uma estrutura de capítulos curtos.

Próxima leitura
Putas assassinas, do Roberto Bolaño. Mas não tenho muito uma seqüência, muitas vezes começo um livro totalmente por acaso.

Livro de cabeceira
Mil e uma noites. Melhor impossível.

Um clássico
Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis.

Obra ou autor que mudou sua forma de enxergar o mundo
Viagem ao fundo da noite; Norte de Louis-Ferdinand Céline.

Romance do Coração
Grande Sertão Veredas de Guimarães Rosa, A Montanha Mágica de Thomas Mann e Lord Jim de Joseph Conrad. Vou ficar com os três!

Biblioteca indispensável
Irmãos Karamazov de Dostoiévski.

Livro que o seu melhor amigo está lendo...
Anedotas do destino de Karen Blixen.

Recomendação para um jovem estudante de artes
Arte e Ilusão, de Gombrich, Forma Difícil, do Rodrigo Naves, a Biografia do Duchamp, do Calvin Tomkins. Para aproveitar a exposição dele no MAM de São Paulo, há também as entrevistas com o Pierre Cabanne, que são muito boas.

Título que você sempre quis ler e nunca arrumou tempo
Tem uma pilha lá em casa! Mas eu conheço muito mal os clássicos. Quem conhece diz que tenho sorte, pois ainda posso ler pela primeira vez.

Livro de verão
João Antônio. Abraçado ao meu rancor já vale só pelo título! Mas o verão está longe!

Uma descoberta recente
Carta a D, do André Gorz.

Nota de rodapé
Quem vê pensa, quem tem não vende, você tem razão, chefe.
 
Mais sobre Carlito Carvalhosa na internet:
www.raquelarnaud.com


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados