Betty Mindlin
Antropóloga e economista, com mestrado pela Universidade de Cornell, Betty trabalha há anos em projetos de pesquisa e apoio a numerosos povos indígenas da Amazônia e outras regiões. Seus assuntos prediletos são os mitos indígenas, a escrita,a oralidade, música e o apoio a professores indígenas.
Publicou sete livros de mitos em co-autoria com narradores indígenas, sem escrita, nascidos antes do contato. O mais conhecido é Moqueca de maridos, Record, traduzido em várias línguas. Em Diários da floresta, São Paulo, Terceiro Nome, ela descreve suas primeiras viagens ás tribos e contato com os índios.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Betty Mindlin citados no programa:
Obras marcantes na sua vida
Grande sertão veredas, Guerra e paz, Crime e castigo, Romanceiro da Incofidência de Cecília Meireles. Teatro grego, Odisséia e Ilíada de Homero, La Princesse de Clèves de Mme. De Lafayette, Novelas extraordinárias de Edgar Alan Poe, Macunaíma de Mario de Andrade, Maíra, de Darcy Ribeiro.
Oswald de Andrade.
Livros importantes como não ficção,
Parceiros do Rio Bonito de Antonio Candido, e todos os livros dele, Os sertões, de Euclides da Cunha. Raízes do Brasil, Monções e outros de Sérgio Buarque de Hollanda, Casa Grande e Senzala de Gilberto Freire
Muita poesia: Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, João Cabral de Melo Neto, Murilo Mendes, Adélia Prado, para falar apenas dos poetas brasileiros clássicos. José Paulo Paes, Mário de Andrade releio sempre.

Escritores estrangeiros que você mais apreciaNatalia Ginzburg, Stendhal, Balzac, Proust, Tolstoi, Dostoiewski, Tchekov, Shakespeare, Elio Vittorini, Virginia Woolf, Pushkin, Cervantes, Alejo Carpentier, Cortázar, Italo Calvino, Primo Levi, Carlo Levi.
Nadine Gordimer, Doris Lessing, Isak Dinesen, Gustave Flaubert, Elsa Morante, William Faulkner, Conrad, Isac Bashevis Singer, Dovid Bergelson, Eça de Queiroz. Poesia: Ana Akmatova, Sofia de Mello Breyner Andresen, Safo, Emily Dickinson, Octavio Paz, Baudelaire, Ronsard, François Villon

A obra de antropologia que você recomenda
Clássicos como Malinowski Os argonautas do Pacífico Ocidental ou Os jardins de coral. Marcel Mauss, Ensaio sobre a dádiva e toda sua obra, Evans Pritchard,; Maurice Godelier – O enigma do dom. No Brasil, Sexo e desigualdade de Carmen Junqueira, Maíra de Darcy (ficção) e Os índios e a civilização, Uirá, um índio em busca de Deus, a obra inédita de Bruce Albert sobre Yanomami

Obra ou autor que mais te comoveu
Guimarães Rosa mesmo. Choro sempre com Campo geral. Grande sertão, veredas é o livro que mais reli, incontáveis vezes

O que você está lendo agora?
Alberto Mussa, Meu destino é ser onça, sobre o qual quero escrever um artigo, pois gostei muito e tem a ver com o que faço, e Elegbara, dele também. Li O trono da Rainha ginga e O enigma de Skaf e adoro a tradução que ele fez do árabe de poesia pré-islâmica em Poemas suspensos. Acabei , de Joseph Roth, uma escrita magnífica, um escritor que eu nunca lera.

O que pretende ler?
Quero ler agora as obras completas de Tchekov, embora tenha lido muita coisa dele em várias línguas, até mesmo em russo.

Nota de rodapé

Vida sonhada

O que me espanta na vida,
A que nunca foi vivida,
Não é sabê-la perdida

É ver que tudo vem dela,
Vive nela.

Emilio Moura, Itinerário poético, poemas reunidos.
 


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados