Aurélio Michiles
Trabalha desde os anos 80 mais em projetos autorais, dirigiu mais de uma dezena de filmes documentários: Encontro dos Sabores no Rio Negro; Que Viva Glauber!; Guaraná, Olho de Gente; Lina Bo Bardi; O Brasil Grande e os Índios Gigantes, entre outros. O cineasta Aurélio Michiles nasceu em Manaus e cursou o Instituto de Artes e Arquitetura da UnB e Artes Cênicas na Escola de Artes Visuais no RJ. Aurélio Michiles atua na área de cinema, televisão e teatro. Trabalhou na TV Globo e TV Bandeirantes. Dirigiu diversos documentários para a TV Cultura – SP e se consagrou com o longa-metragem O Cineasta da Selva, que recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais.

Ouça a entrevista em podcast:*
(ou clique aqui para baixar o arquivo em mp3)
(aprox. 6-8 MB)
 
Confira a primeira parte da entrevista.
 
* Para ouvir é necessário ter instalado o iTunes ou versão atualizada do Windows Media Player (ou outro programa que execute mp3).
 
Veja no JOGO RÁPIDO os livros marcantes para Aurélio Michiles citados no programa:
Livros que renderam bons filmes?
O Leopardo, O Poderoso Chefão, 2001 - Uma Odisséia no Espaço, O Iluminado, Vidas Secas, A hora da estrela, O tesouro de Sierra Madre, entre vários outros.

O que você está lendo no momento?
Tem aquele que fico focando em bigclose, neste caso é O grande filme – Dinheiro e poder em Hollywood, mas também leio Homem no escuro de Paul Austen e acabei a novela do Milton Hatoum, Órfãos do Eldorado e Eric Clapton, a autobiografia.

Obra literária que você gostaria de adaptar para a telona
Cinzas do Norte, do Milton Hatoum.

Todo cineasta deveria ler...
As memórias dos grandes mestres do cinema.

Livro de cabeceira
Auto de fé, o notável livro de Elias Canetti

Uma descoberta
Trópico de câncer, Henry Miller

Livro inesquecível
Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis

Literatura brasileira
Os Sertões, de Euclides da Cunha

Título que você sempre quis ler e nunca arrumou tempo
Em busca do tempo perdido, Proust.

Para que texto você se volta na hora do apuro?
E agora, José?.

Nota de rodapé
"O culto das imagens. Minha grande... minha primitiva paixão". Baudelaire
 
Mais sobre Aurélio Michiles na internet:
ceuvagemichiles.blogspot.com


 
       
©2007-2008 Mona Dorf / Rádio Eldorado
Todos os direitos reservados